Aos Centros Acadêmicos e Estudantes da Universidade Federal do Paraná

O Comando de Mobilização dos Estudantes da UFPR – deliberado na última Assembleia Geral dos Estudantes (15 de maio de 2012) – vem informar os Centros Acadêmicos e estudantes as últimas movimentações da nossa categoria, bem como ressaltar a importância de nos organizarmos e mobilizarmos, através de assembleias de curso.

Durante o ano passado nós, estudantes, assim como as demais categorias da Universidade (professores e servidores técnico-administrativos) nos organizamos, levantamos nossas pautas, deflagramos greve e, no nosso caso, ocupamos a reitoria.

A partir dessa movimentação, obtivemos conquistas históricas (como a abertura do RU sete dias por semana, com café da manhã, o aumento das bolsas, tanto em quantidade quanto em valor, entre outras). Algumas delas já foram efetivadas, outras não. Entendemos que a principal conquista que tivemos neste processo foi o aprendizado de que temos força e que, ao nos organizarmos e lutarmos conjuntamente conseguimos melhorar nossas condições de ensino.

Este ano, devido ao não cumprimento do acordo estabelecido entre a categoria dos docentes e o governo federal, os professores já deflagraram greve em diversas universidades do país. Diferente do ano passado, agora o movimento é nacional. Mais de 35 universidades já estão paralisadas e as pautas principais são o reajuste salarial de 22,08% – correspondente à inflação dos últimos anos e o plano de carreira. Além destas pautas econômicas, temos também pautas das categorias que se referem à qualidade de ensino, que estão diretamente ligadas ao REUNI. Este projeto, em termos mínimos, aumenta o ingresso de estudantes em 50%, mas os recursos em apenas 20%, vindo junto com a expansão o sucateamento das condições de ensino, pesquisa e extensão, superlotando salas e sobrecarregando docentes e servidores, dentre outras coisas. É importante que haja expansão das universidades públicas, porém, ela deve vir acompanhada de qualidade. Frente a isso, cabe a nós entendermos e debatermos em nossos cursos o que toda essa movimentação tem a ver com a nossa qualidade de ensino.

Percebemos claramente, a partir das mobilizações do ano passado, que a universidade se constitui da relação das três categorias e que não podemos pensá-las isoladamente. Assim, ao lutar por condições de trabalho, os professores lutam também por condições de ensino para nós, estudantes. Ter menos horas em sala de aula possibilita o docente realizar mais pesquisa e extensão, bem como preparar as aulas com mais qualidade. O número diminuído de estudantes por sala de aula também influencia diretamente a qualidade de nossas aulas, já que proporciona maior interação e discussão entre a turma. Enfim, devemos apoiar a luta dos trabalhadores que, como nós, são essenciais para o funcionamento da universidade.

Com base nisso, os estudantes presentes na Assembleia Geral dos Estudantes da UFPR deliberaram apoio mobilizado à greve dos professores e à mobilização (com provável greve nacional a partir de 11 de junho) dos técnicos-adminstrativos. Foi deliberado também que estamos em Estado de Mobilização e, por isso, a criação deste Comando de Mobilização, de caráter executivo, que tem como papel principal capilarizar as discussões sobre condições de ensino e trabalho, a importância de se realizar assembleias locais e gerais da nossa categoria, bem como realizar o levantamento junto aos estudantes de pautas próprias estudantis e lutar pela efetivação das conquistas que obtivemos no ano passado.

A assembleia é a instância máxima de deliberação de estudantes (ou de trabalhadores). Isso quer dizer que todos têm direito a voz e voto, sendo que os encaminhamentos deliberados neste espaço estão acima do posicionamento das entidades estudantis como CAs, DAs, ou DCEs. Ou seja, este é o espaço mais democrático a que temos acesso hoje em nossa sociedade: é o instrumento que julgamos necessário neste momento de mobilização estudantil. A partir de assembleias, os estudantes podem discutir amplamente suas condições de ensino, que vão desde a falta de bebedouros em certos prédios até a falta de professores para dar disciplinas obrigatórias, por exemplo, declarar apoio às demais greves que estão sendo deflagradas, bem como decidir por que meio irão reivindicar suas próprias pautas (debates, mobilizações, atos, greve e ocupações), e lutar contra os ataques do estado a educação e ao serviço público em geral, que podem ser exemplificados nos cortes de verbas para educação (somados em 2011 e 2012, algo em torno de 5,1bi de R$), o próprio REUNI, e o PNE, que endossa as privatizações e pouco muda na proporção investida em educação com referência ao PIB (7% ou menos para educação, 49% para os bancos)

Alguns cursos já realizaram suas assembleias locais, outros estão com elas marcadas para esta semana. Ciências Sociais, Psicologia, Filosofia e História já deliberaram indicativo de greve estudantil (significa que estão construindo suas próprias pautas, realizando debates e atividades com todos os estudantes, para, possivelmente, deflagrarem greve numa próxima assembleia ainda nesta semana). Outros cursos já criaram também seus próprios comandos de mobilização, em que organizam justamente todas essas atividades e assembleias, assim como os cursos de Engenharia Química, Engenharia Elétrica e Design.

O Comando de Mobilização orienta que todos os estudantes da Universidade debatam sobre as greves e mobilizações de estudantes, técnicos e professores. Entendemos que a melhor maneira para que isso se realize seja a partir de assembleias locais. Reiteramos que o Comando tem a função de informar e mobilizar os estudantes e que, portanto, nos disponibilizamos a participar das assembleias de curso para contextualizar sobre as discussões e deliberações que vem sendo feitas.

Além disso, vale ressaltar que este Comando é aberto a todo e qualquer estudante (tanto da graduação quanto da pós-graduação) da UFPR. Nos reunimos todas as segundas e quintas-feiras às 19 horas no 4º andar do prédio do DCE, localizado na Rua General Carneiro, 390 – Centro Fone: (41) 3360-5120 .

Nos encontramos atualmente em Estado de Mobilização, o que significa que devemos realizar debates e assembleias locais para que na próxima Assembleia Geral possamos discutir e definir qual a maneira que iremos atuar neste período. Assim, já informamos que a próxima Assembleia Geral dos Estudantes da UFPR será dia 29 de maio de 2012, às 19h no Pátio da Reitoria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: