Governo rompe acordo e docentes das Estaduais do Paraná ameaçam greve em agosto

Os professores das Universidades Estaduais do Paraná entrarão em greve, caso o governo Beto Richa não cumpra o acordo de equiparação salarial firmado com os sindicados dos docentes dessas instituições. Em nota, as entidades esclarecem os motivos para a possível greve no segundo semestre de 2012.

O documento, assinado pela Adunicentro, Adunioeste, Sesduem, Sindiprol/ UEL e Sindupeg, relata que “durante o ano de 2011, os sindicatos se reuniram diversas vezes com o governo Beto Richa para discutir a defasagem salarial e produzir uma proposta para corrigir este problema. Em março de 2011, o governo criou um Grupo de Trabalho para construir tal proposta. Participaram deste grupo os Sindicatos de Docentes, representantes do governo e representantes das Reitorias. As reuniões começaram em março e se prolongaram até julho de 2011, quando a proposta foi finalizada e assumida pelo Secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal”.

De acordo com as entidades, “a partir de julho de 2011, a proposta tramitou em diversas secretarias do governo, mas não foi oficializada. Os Sindicatos de Docentes se reuniram com o governo repetidas vezes e pediram explicações sobre a situação. Entretanto, o governo dizia apenas que a proposta estava tramitando entre as secretarias. Diante disto, algumas universidades realizaram uma paralisação no dia 27 de outubro de 2011 com o objetivo de alertar o governo da demora na oficialização da proposta. Com as universidades paralisadas, o governo agendou reunião para o dia 11 de novembro e lá propôs um reajuste de 31,73%, dividido em 3 parcelas anuais de 9,62% a serem pagas até o mês de março de 2012, 2013 e 2014”.

Os Sindicatos dos Docentes denunciam que “o governo rompeu o acordo feito com os docentes em 2011, e agora descumpriu o prazo da proposta assinada em março de 2012”. Por isso, retomam a possibilidade de uma greve por tempo indeterminado.

As assembleias docentes discutirão paralisação de advertência para o dia 16 de agosto, greve por tempo indeterminado caso o governo estadual não encaminhe imediatamente o projeto de lei à Assembleia Legislativa do Paraná, garanta sua aprovação e publique em diário oficial. Confira aqui a nota divulgada pelos Sindicatos dos Docentes das Universidades Estaduais do Paraná.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: