Servidores Federais vão às ruas em ato unificado em várias capitais exigir negociação

Com o mote “Chega de enrolação, negocia Dilma!”, os servidores públicos federais ocuparam as rua em várias capitais do país em ato unificado de protesto ao descaso do governo com os servidores públicos federais. A greve em diversas categorias já passa de 40 dias. As atividades foram organizadas por centrais sindicais, junto com diversas entidades representativas das categorias do funcionalismo federal.

Ontem (30), o Ministério do Planejamento cancelou as reuniões de negociação agendadas para esta terça (31) com diversas categorias e com o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (SPF), que reúne 31 entidades.

A data de 31 de julho havia sido apontada pelo governo como limite para apresentar uma proposta aos servidores. Em ofício enviado às entidades, o Planejamento remeteu as negociações para a semana entre 7 e 13 de agosto. “De novo, desrespeitando os prazos por eles mesmos impostos, os representantes do Executivo adiam mais uma vez a negociação com os servidores”, aponta Marina Barbosa, 2ª Secretaria do ANDES-SN.

A unidade da mobilização no país todo demonstra que o movimento grevista segue forte, apesar do endurecimento do governo com ameaças de corte de ponto e substituição dos servidores em greve. Os atos reuniram as diversas categorias do funcionalismo federal como trabalhadores do setor da Educação, das Agências de Regulação, do INCRA, da Fiocruz, dos ministérios do Planejamento, Turismo, Justiça, Educação, entre outros.

Brasília
Na capital do país, os servidores de diversas categorias ocuparam duas faixas da Esplanada dos Ministérios, em manifestação que reuniu mais de 1500 pessoas. Trabalhadores do Movimento Sem Terra do Distrito Federal se uniram aos servidores e marcharam da Catedral ao Ministério da Fazenda.

Rio de Janeiro
Cerca de mil servidores, saíram em passeata no centro da capital fluminense. A concentração aconteceu na Candelária e de lá os manifestantes seguiram para a Assembléia Legislativa do estado.

São Paulo
Em São Paulo, o ato unificado reúne os diversos segmentos dos servidores públicos federais, além de estudantes e trabalhadores da iniciativa privada. A concentração é no vão central do MASP, de lá os manifestantes caminham até o escritório da Presidência da República, em frente à estação de metrô Consolação, na ocasião será protocolado um documento cobrando respostas à pauta de reivindicação dos SPFs.

Porto Alegre
Mais de 400 servidores federais de diferentes instituições bloquearam por uma hora nesta manhã, a ponte sobre o Rio Guaíba, em Porto Alegre. Os manifestantes se deslocaram, pela avenida Castelo Branco, até o Largo Glênio Peres, no Centro da capital gaúcha, para o encerramento do protesto.

Manaus
Na capital do Amazonas, uma passeata reuniu cerca de 200 servidores com faixas, panfletos e cartazes. O ato teve início em frente ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), localizado na avenida Sete de Setembro, no Centro, e foi até o Largo do Mestre Chico.

Recife
Os servidores federais de Pernambuco realizaram uma manifestação na Praça da Independência, no bairro de Santo Antônio. Com cartazes, faixas e até mesmo um boneco da presidente Dilma Rousseff, cerca de 300 pessoas participaram do ato.

Durante todo dia, atividades de protesto à falta de disponibilidade do governo em negociar a pauta dos servidores estão ocorrendo em várias outras capitais do Brasil.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: