O Aurora

A prova da greve

Vivemos um momento histórico nas lutas dos trabalhadores do serviço público brasileiro. Há anos o país não passava por um período de tantas greves, mobilizações, atos e de tanta organização. Semana passada, o Governo encerrou as negociações com os professores, tentando obrigá-los a aceitar uma proposta absurda que nem mesmo dava conta da pauta principal, a reestruturação do plano de carreira. A sensação dos professores é de que a greve recomeçou e que agora pode ser preciso radicalizar para pressionar o Governo a atender de forma qualificada suas pautas. Os servidores – que lançaram a campanha “Se não negociar, não tem matrícula nem vestibular” – conseguiram enfim uma mesa de negociação com o Governo, em que lhes foi apresentada uma proposta tão estapafúrdia quanto a dos professores.

A greve, portanto, não está próxima de seu fim. Os professores devem continuar resistentes na luta e radicalizando localmente até final de agosto pelo menos. Os servidores ainda devem negar a proposta do governo nesta semana e continuar a negociação por algum tempo. E os estudantes, assim, devem batalhar ainda por suas conquistas locais!

Para entender em que ponto da greve estamos, podemos pensar na negociação dando uma nota para cada etapa. No começo da greve, a nota da negociação era 3 – uma nota ruim, abaixo da expectativa, uma negociação entravada e que não mostrava possibilidades de avanço naquele momento. Para forçar as negociações e dar visibilidade a nossa greve, ocupamos a reitoria. Este instrumento nos garantiu um salto na negociação: conseguimos avanço na pauta de intercampi e de mudança nos critérios para bolsa permanência para outubro (e, com isso, o aumento de seu número e valor). A nota 3, anterior à ocupação, passou então para 5.

Um dos eixos prioritários, Estrutura, vinha sendo dificultado pela reitoria. Assim, começamos a estudar detalhadamente cada pauta, conversar com os professores de cada laboratório com problemas, pesquisar de onde vem a verba, de onde poderia vir e destrinchamos cada ponto ao máximo. O resultado disso foi já termos avançado a nota da negociação para 5,5 com wireless em toda a Universidade e abertura de uma porta de acesso independente ao CAEB e à biblioteca. Mas avaliamos que essa nota ainda pode subir para 6, se continuarmos pressionando e termos outras conquistas (laboratórios do politécnico, compra de software, reformas nos prédios com problemas)!

Além disso, a ocupação da reitoria teve como importante conquista a mesa de negociação conjunta entre as categoriais grevistas da UFPR e a Reitoria. Esse é um passo essencial na unificação da luta, e através dessa negociação poderemos conseguir questões importantíssimas como barrar a EBSERH e construir creches para filhos dos trabalhadores e estudantes da Universidade. Com mais essas conquistas, a nota da negociação subiria para 7!

Estamos, portanto, na reta final da greve local dos estudantes da UFPR! Devemos mostrar para a Reitoria que nosso movimento é forte, organizado e não se desfez ao longo do tempo. Entendemos que a pauta principal na que devemos centrar forças para conseguir uma negociação de qualidade é a pauta de Estrutura. E para mostrarmos nossa energia para a Reitoria e para a população em geral, o Comando de Greve chamou um ato pela estrutura para segunda-feira, dia 13, às 9:30h.

Neste ato, sairemos da Santos Andrade e caminharemos até o pátio da Reitoria. Devemos ser criativos, fazer cartazes, levar capacetes de construção e faixas, enfatizando a pauta em que podemos ter diversos avanços. Esta semana é decisiva para conquistarmos uma nota azul para nossas negociações e mostrarmos o que aprendemos: é a luta que muda a vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: