Toda solidariedade aos presos e feridos no ato contra o aumento da tarifa do transporte em Curitiba!

O transporte público é um direito que está sendo duramente atacado pelo atual prefeito de Curitiba, Rafael Greca. Diferente do que diz sua campanha política (sobre implementar uma tarifa justa, social, metropolitana e integrada), na realidade sua preocupação é manter o monopólio de 68,7% das ações das empresas que compõem os três consórcios que operam na capital nas mãos da família Goulin. Família que, conforme presidente da CPI do transporte público Jorge Bernardi (vereador do PDT), tem fortes indícios de formação de cartel e irregularidade nas licitações. Como se não bastasse, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) já comprovou desde 2013, diversas irregularidades no valor da tarifa do ônibus de Curitiba e região, sugerindo que o valor passasse a ser R$2,25 (os trabalhadores pagavam, na época, R$2,70). A tarifa só encareceu desde então, mas o que não muda é o lucro que ela gera aos empresários do transporte. Desde segunda (06/02), a nova tarifa passou já do alto R$3,70, para R$4,25, junto com a perda da tarifa “domingueira”, uma tarifa mais baixa, aos domingos. Esse direito que existia desde 2005 fez com que os deslocamentos crescessem 33% e permitiu o deslocamento a vários pontos da cidade para lazer e convívio familiar de mais 19,3 milhões de passageiros.

16507907_1583127931717240_1855185337437948249_n

Não é de hoje que a classe trabalhadora vem sofrendo duros ataques, como a PEC 55 e a MP 746 (reforma do ensino médio), perdendo qualidade em educação para seus filhos, saúde para sua família, dentre outros serviços básicos. Agora além da reforma trabalhista e da reforma da previdência, também somos a capital com tarifa mais cara do Brasil. Afetando o acesso à cidade, ao lazer e cultura, aos serviços básicos de atendimento e ao próprio emprego. São tempos de retirada de direitos, tempos de crise, em que o capital desenvolve quaisquer meios necessários para garantir sua reprodução. Quem paga essa conta somos nós, trabalhadores e estudantes.

Diante disso, a população foi às ruas e compôs um ato contra o aumento da tarifa do ônibus feita em Curitiba no dia 06/02. Tal ato expressou o verdadeiro caráter da polícia militar – repressão e controle social –, ao contrário do que geralmente se pensa e nos fazem pensar sobre a função da polícia, de “proteger a população”. Reprimindo com balas de borracha, bombas de efeito moral, spray de pimenta e agressões físicas aqueles que exerciam seu direito de livre manifestação, a polícia garantiu que o ato fosse dispersado, além de marcar a fogo nos corpos e mentes dos manifestantes o que acontece com quem se indigna com essa sociedade e luta para transformá-la. Apesar disso, não é o que a mídia transmite, ela deturpa a imagem do ato intitulando os manifestantes de “vândalos” e “baderneiros”, cumprindo juntamente com o braço armado do Estado sua função de controle.

16508235_1582026341827399_5598864745856404027_n

Quem possui o poder do Estado, utiliza esse aparelho em benefício da sua classe. Rafael Greca e a máfia do transporte da família Goulin e tantas outras Brasil afora, como membros da burguesia, garantem sua posição social ao utilizar os instrumentos do Estado. Polícia, judiciário, legislativo, mídia, etc., tudo organizado para viabilizar as normas e leis em conformidade com o regime político e reprimir tudo que ameaça sua hegemonia.

0ce77c08-9155-4458-a03d-5a5bdc9c6d9b-825x5111

Isso ficou claro também, com a detenção de 11 manifestantes de forma arbitrária, dentre vários outros que foram feridos por bombas e balas de borracha. A violência policial não se justifica e não acreditamos que se manifestar contra uma tarifa abusiva deve ser encarado como um ato criminoso. Por isso, declaramos toda solidariedade para com os presos e feridos. Não deixaremos que a repressão policial nos amedronte e enfraqueça nosso movimento. Sabemos que somente nos mobilizando de forma coletiva é que responderemos à altura desse ataque, visando a transformação de nossa sociedade!

MÃOS AO ALTO, ESSA TARIFA É UM ASSALTO!

TODA SOLIDARIEDADE AOS QUE LUTAM!

FIRME! NENHUM DIREITO A MENOS!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: